JLC - Projetos e Instalações Rurais

IMPLANTAÇÃO DE HARAS Implantação de Haras, Sítios, Fazendas
IMPLANTAÇÃO DE HARAS

IMPLANTAÇÃO DE HARAS

Implantação de Haras, Sítios, Fazendas em todo Brasil

Calçamentos JCL | Calçamentos | Os melhores acabamentos do mercado!
Calçamentos

Calçamentos

Os melhores calçamentos
para sua Fazenda, Haras, Sítio

Currais anti-stress JLC | Curral, Currais anti-stress
Currais anti-stress

Currais anti-stress

Curral Convencional, Currais Anti Stress
para Frigorifico ou Leite

JLC conquista mercado com excelentes trabalhos | Construção de haras, Fazendas, Sitios

Empresa constrói haras do básico ao acabamento e vem colhendo os frutos do bom trabalho realizado nos últimos anos.

fotoCom a efervescência do mercado equestre, muitas pessoas passam a criar cavalos ou investir em hípicas, centros de treinamento, escolas de equitação, entre outros. Mas, antes de entrar de cabeça nesse mundo é preciso ter um local específico e uma boa empresa de construção de obras equestres. De olho nas previsões futuras e nessa fatia do mercado, José Luiz da Cruz, fundou a JLC Projetos e Instalações Rurais, há 26 anos.

“No começo vendia matéria prima para construção de cercas. Em 1987, percebi que era um bom negócio investir na área e parti para a construção de obras e projetos rurais. Nesse tempo a empresa vem se aperfeiçoando e buscando soluções e facilidades para os nossos clientes”, conta Cruz, que hoje tem 70 funcionários.

O empresário foi responsável por centenas de projetos no Brasil, sempre atendendo aos mais exigentes clientes e suas necessidades, que variam de acordo com a atividade desenvolvida. “A JLC possui vários projetos prontos para execução, mas costumo fazer mudanças para que a construção fique perfeita aos olhos do contratante. Construímos o haras do Ayrton Senna em Tatuí (SP), Rancho do Espinhaço, Haras RB, Haras Eclipse, Fazenda Calf, Haras Precioso, Manège Amma, entre outros”, informa.

Projetos

A JLC oferece soluções para a construção de haras, fazendas, sítios, enfim para qualquer tipo de propriedade rural. “Nosso diferencial é que antes de começarmos uma obra, realizamos um projeto, caso seja apenas um conjunto de baias ou se for a criação de uma infraestrutura completa, realizamos um projeto de implantação que nada mais é do que o planejamento de cada obra dentro da propriedade para facilitar o manejo dos animais e o lazer do criador”, avisa.

Segundo Cruz, o projeto deve ser feito de acordo com a necessidade de cada cliente e as perspectivas de criação. “Ou seja, pensamos não apenas no momento, mas levamos em consideração o futuro do criatório e o crescimento, visando a expansão da propriedade”, revela.
Para o planejamento da infraestrutura do local leva-se em consideração diversos fatores como a quantidade de animais que ele pretende criar, a possibilidade de fazer dessa criação algo rentável (para o criador) e que a infraestrutura se expanda acompanhando o aumento do criatório.

As vantagens em contratar a empresa são muitas, afinal o proprietário não terá dor de cabeça com nada. “Nós cuidamos de absolutamente tudo, ou seja, o proprietário não tem que se preocupar com terceiros. Realizamos o projeto com nossa equipe de arquitetura e engenharia, levamos para aprovação do cliente e aquilo que ele aprovou no papel é exatamente o que será construído, ou seja, a nossa função é levar a comodidade e segurança de que aquilo que ele viu no papel será feito com qualidade”, esclarece.

Amaro Egydio de Oliveira Junior, da Manège Amma, em Sousa (SP) resolveu investir no ramo equestre e contratou o serviço da empresa. “Conheço a empresa e sei da responsabilidade e preocupação que tem com os clientes, além da capacidade técnica. Resolvemos contratá-los pelo fato de não termos tempo de acompanhar uma obra deste porte”, conta.

A JLC apresentou uma planta inicial dentro da solicitação do cliente. “Desde o início das obras até o final, tudo transcorreu bem. Só tenho a agradecer ao pessoal pela orientação e conhecimento na elaboração dos seus serviços, que superou nossas expectativas, com rapidez e qualidade da obra”, informa.

Fonte: Revista Horse